quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Paranormal Activity: The Marked Ones (2014)


É bem verdade que, depois de ver o trailer do quinto filme da franquia Atividade Paranormal - sem contar com o spin-off japonês, o qual eu não assisti - não senti vontade nenhuma de vê-lo. Sobretudo depois de Atividade Paranormal 4, sem dúvida o pior da série, pra mim a história havia "morrido de vez".
De qualquer forma, acabei indo ver o filme mais recente a convite do meu irmão e de certa forma até me surpreendi com Marcados pelo Mal. Calma, não disse que a franquia foi salva, nada disso, pra mim continua tão morta quanto antes, mas pelo menos o novo longa inova em alguns pontos se comparado às partes 2, 3 e 4.
Em primeiro lugar, Marcados Pelo Mal é o menos assustador de todos - mesmo o horrível quarto filme tem sustos mais... assustadores, embora gratuitos - e tem mais pegada de filme de suspense do que de terror propriamente dito. Isso porque, se o filme original tinha como pano de fundo uma entidade desconhecida que assombrava a casa de um jovem casal, as sequências levaram a história para o lado do ocultismo e da bruxaria - cá pra nós, dois subgêneros bem menos assustadores.

No entanto, mesmo com Marcados Pelo Mal tendo essa interessante "pegada" de suspense, algumas coisas não dão mais pra engolir. Por exemplo, esse negócio de found-footage - embora em nenhum momento dê a entender que alguém realmente encontrou as gravações de Jesse, o protagonista. Cara, não dá mais pra aguentar o fato de que quem está gravando não larga a câmera por nada, nem mesmo quando o amigo está sendo espancado por marginais na rua.

Ah, e continuam cagando na história. Se Atividade Paranormal (2007) era genial justamente por ser simples, as sequências pecam exatamente por estarem tentando explicar tudo. Acho que eu disse isso em todos os posts relacionados às sequências.

E agora inventaram viagens no tempo que podem fazer com que os mais desatentos achem que Marcados Pelo Mal se passa paralelamente aos eventos mostrados no primeiro filme. Não é isso. Se você for ver Marcados, preste atenção no diálogo sobre portais do tempo, etc, etc. Isso vai explicar o final do filme.

Seja como for, esse filme de certa forma renovou meu interesse pela franquia. Não, não acredito que o final será algo genial, mas desconfio que as coisas ficarão mais grandiosas... o que não quer dizer melhores.

De bom, Marcados Pelo Mal traz aparições relâmpago de Molly Ephraim (ai, ai!) e, é claro Katie Featherston (a única presente em todos os filmes).

Sobre os filmes anteriores:






A cena com a pequena Molly-do-meu-coração


Nenhum comentário: