segunda-feira, 4 de março de 2013

A Queda do Cavaleiro

A década de noventa não foi boa para os dois maiores heróis da DC Comics. Pouco depois do Superman ter sido morto por Apocalypse na clássica A Morte do Superman, foi a vez do Batman sofrer o maior revés de sua carreira desde sua criação em 1939.

Na época, eu ainda estava começando a gostar desse gênero de HQ's, então acompanhei não muito de perto os desdobramentos da saga A Queda do Morcego, da qual o vindouro terceiro filme da trilogia de Christopher Nolan, The Dark Knight Rises, foi baseado.

Era justamente sobre isso que eu estava conversando com um colega há poucos dias. Na verdade, o assunto era o filme dos Vingadores e eu disse que estava mais ansioso pelo filme do Batman. Daí, começamos a falar sobre o vilão do longa, Bane, e como a história original teve seu ápice nos quadrinhos. Eu disse a ele que tenho a revista na qual Bane quebra a espinha do Batman e lhe contei sobre essa luta. Contudo, A Queda do Morcego começou bem antes. Como uma espécie de prólogo, duas histórias específicas podem ser mencionadas.
A primeira é a minissérie A Espada de Azrael, na qual um estudante universitário de Gotham descobre que seu pai era membro de uma sociedade secreta de cavaleiros ativa desde a época das cruzadas. Esse estudante, Jean-Paul Valley descobre também que esteve sendo preparado mentalmente desde criança para assumir o posto de seu pai assim que este morresse, fato que é o ponto de partida da história. Em busca de novas informações, Paul viaja à Europa, onde é treinado pela Ordem de São Dumas. Investigando o assassinato do pai de Paul, Batman e Alfred vão à Suiça e enfrentam um antigo inimigo da Ordem. Posteriormente a essa história, Batman recruta Paul e, com a ajuda de Robin, inicia um treinamento específico para limpar sua mente da lavagem cerebral que sofreu desde criança.
A segunda história é A Vingança de Bane, na qual somos apresentados a um órfão que foi condenado à prisão perpétua pelos crimes cometidos pelo falecido pai no fictício país da América Central, Santa Prisca. Crescer em um ambiente pesado fez o jovem Bane se tornar extremamente casca-grossa e, aos poucos, se tornou um "chefão" dentro da prisão, depois de eliminar os mais fortes e tornar-se uma lenda. Bane também foi usado como cobaia para o experimento de um super esteróide chamado Veneno.
Depois de ter um sonho no qual era confrontado por um morcego gigante, Bane fugiu da prisão com seu aliado Pássaro e se situou em Gotham City. Ao saber que quem ditava as regras na cidade era um vigilante mascarado conhecido como Batman, Bane passou a ficar obcecado pelo herói. Decidiu que iria tomar a cidade de seu inimigo e a comandar o já conturbado submundo da cidade.
Enquanto isso, Batman passa por uma crise em suas atividades de vigilante. Depois de ter muito trabalho para enfrentar a gangue do Máscara Negra e um novo criminoso chamado Cabeça-de-Metal, o herói começa a sentir sinais de cansaço físico e mental. Procura ajuda médica, mas parece surtir pouco efeito. Nas sombras, Bane espreita e planeja.

A Queda do Morcego começa oficialmente em Batman #491, publicado nos Estados Unidos em abril de 1993. Com o intuito de desgastar ainda mais o Homem-Morcego, Bane arma um plano genial: promove uma fuga em massa do Asilo Arkham, deixando à solta na cidade todos os vilões de primeiro escalão do herói. Se sentindo culpado, Batman passa a persegui-los deixando pouco tempo livre para descanso e recuperação. Mesmo os bandidos "menores" passam a dar bastante trabalho para serem capturados. Apesar de prender o Chapeleiro Louco, o herói deixa o Ventríloquo escapar. Em seguida, é a vez de resolver um problema de reféns, que envolve o assassino em série Zsasz em uma escola. Em suas aparições públicas, a imprensa começa a notar o abatimento de Batman.
Enquanto tem mais trabalho com Cornelius Stirk, o incendiário Vagalume e Hera Venenosa, o Cavaleiro das Trevas tem consciência de que os "pesos-pesados" ainda não agiram e se questiona sobre como vai lidar com isso quando acontecer, já que está quase esgotado fisicamente.
De fato, o Coringa se alia ao Espantalho e ambos sequestram o prefeito de Gotham, com a finalidade de usar a influência do político para instaurar caos na cidade. Para atrair a atenção de Batman, os criminosos levam o prefeito ao túnel sob o Rio Gotham e o inundam. Sob a influência do gás do medo do Espantalho - o mesmo visto em Batman Begins - o Homem-Morcego começa a ter visões de Jason Todd, o Robin que foi morto pelo Coringa anos antes. Enlouquecido, Batman investe pesado contra o criminoso, mas tem que deixá-lo escapar para poder salvar o prefeito de morrer afogado.
Esgotado, Batman volta à caverna decidido a ter algumas horas de descanso. Contudo, encontra Alfred desmaiado na mansão e se depara com Bane, que deduziu que Bruce Wayne era a identidade secreta do herói. 
Em uma das lutas mais conhecidas das Histórias em Quadrinhos, Batman ataca Bane, que não tem dificuldade nenhuma em escapar das investidas do herói. Bane o espanca e, enquanto isso, a fadiga atinge de vez a mente de Wayne. Enquanto é surrado de volta à Batcaverna, Batman se recorda de todo o esforço das últimas semanas.
Já fora de combate, Batman é suspenso por Bane que diz que não vai matá-lo, já que isso acabaria com a sua vergonha e agonia. Em um único golpe, Bane quebra a espinha do herói e o larga no chão, derrotado.

Quebrado.

A Queda do Morcego foi tão importante quanto A Morte do Superman. Como eu ainda estava começando a acompanhar quadrinhos, minha coleção tem vários buracos nessa saga, mas recentemente a Panini lançou o primeiro volume de A Queda do Morcego em edição encadernada. Ainda é facilmente encontrada em livrarias e lojas virtuais.

Foi a saga mais importante da história do Homem-Morcego e terá sua adaptação para os cinemas mostradas em breve em The Dark Knight Rises.

Nenhum comentário: