sexta-feira, 29 de abril de 2011

Sobrenatural Clint

Clint Eastwood é O cara. Apesar de ser marcado por filmes clássicos de faroeste, tudo o que o F¨&*& diretor faz nos outros gêneros também é de se tirar o chapéu.
Sua experiência com o romance, por exemplo, foi de f#%$, no bom sentido. No ÓTIMO sentido. Produzido há pouco mais de uma década, seu As Pontes de Madison foi o primeiro filme romântico (talvez o único) em que achei que a relação entre os dois personagens parecia uma coisa real. Quase palpável. Mas esse filme é assunto para um próximo post.
O tema deste post é a abordagem eastwoodiniana em um filme com pegada sobrenatural: Além da Vida (Hereafter, no original). Meeeeeeeeeeu. Que filme! Só não é perfeito porque os efeitos especiais na cena do tsunami, no começo do filme, deixam um pouquinho a desejar no aspecto de realismo, embora mesmo assim impressione pela grandiosidade.
Filmaço. Mesmo. Entra fácil para a minha lista de filmes preferidos da década (2001 - 2010). Quase perfeito.
Três histórias envolvendo os mistérios da vida após a morte, cada uma de seu jeito. Uma jornalista francesa que, ao quase morrer no tsunami da Indonésia, vive uma experiência extra-corpórea e passa a investigar o assunto. Um garotinho que perde seu irmão gêmeo em um acidente. Um psíquico aposentado. Essas três histórias separadas por milhares de quilômetros unidas por um tema em comum. O final de tudo isso é gaimaniano. 
Paranormal sem ser assustador. Muito pelo contrário, nunca a questão da vida após a morte foi tão romântica.
Não vou entrar em mais detalhes agora. Assista ao filme. Não vai se arrepender.
E, assim como estava comentando com uma certa pessoa insone, é difícil definir qual é o melhor filme dirigido por Eastwood. Os imperdoáveis? Um Mundo Perfeito? Menina de Ouro? Gran Torino? Ou Além da Vida?

Cada um tem o seu.

Esse não foi um post muito bom. O filme merecia bem mais. Mas faço outro assim que comprar o DVD e assistir de novo.

Nenhum comentário: