sábado, 8 de janeiro de 2011

Byrnes vs Focker - 3º Round


Ontem vi a estréia de Entrando Numa Fria Maior Ainda Com a Família (Little Fockers, no original), a terceira parte da saga (???) de Greg Focker para provar ao sogro que está à altura de ser seu genro. Pra falar a verdade, fui até o cinema na intenção de ver Além da Vida, o novo filme de Clint Eastwood, mas cheguei meio tarde, além do fato de que não estava em cartaz no Boulevard Tatuapé, como havia visto no UOL Cinema pela manhã. Paciência.
Gostei pra caramba dos dois primeiros Entrando Numa Fria. A primeira coisa que se nota no terceiro filme é o quanto o De Niro está velho. Ou então deram um trato no visual dele para que realmente parecesse mais idoso, já que logo no início do filme ele sofre um infarto. Prefiro essa segunda opção. Robert de Niro é o tipo de cara que não pode envelhecer nunca. 
Esse ataque do coração faz Jack Byrnes repensar sobre o legado da família e em quem vai ser seu substituto no clã dos Byrnes, como ele mesmo diz. Com o Dr. Bob, seu ex-genro preferido fora da jogada, só sobrou Greg, o enfermeiro. Mas como sempre, Greg precisa mostrar que está à altura do cargo e, também como sempre, as coisas não acontecem exatamente como planejou. Desde a sua nova parceira de trabalho (a gost... hãããã... bela Jessica Alba) que desperta em Byrnes a suspeita de infidelidade de Greg no casamento, passando pela presença ameaçadora do ex-namorado de Pam, até as dificuldades em organizar a festa de aniversário dos gêmeos (os pequenos Fockers, do título do filme).

O terceiro filme é bem inferior aos dois primeiros, além de demorar um pouco para engrenar. Também tem o roteiro um pouco exagerado em certos momentos. Mesmo assim, não acho que desperdicei minha grana com o ingresso. Há vários momentos engraçados, como por exemplo as referências a outros filmes, as cenas das crianças e o elenco de primeira (Harvey Keitel e Laura Linney fazem pequenos papéis). Além, é claro, de Jéssica Alba e Teri Polo que já valem o ingresso. Só faltou uma música-tema do Randy Newman pra completar.


P.S. Quem será que põe esses títulos em português dos filmes americanos? Será que Entrando Numa Fria Maior Ainda Com a Família não ficaria melhor como Entrando numa Fria Com Os Filhos? Ou algo parecido?
O pessoal parece que gosta de complicar.

4 comentários:

-» Mเℓα disse...

Não perca tempo querendo assistir Além da Vida, pelo menos não no cinema.. Tb aprecio muito Clint Eastwood, mas sei lá.. Esse filme é decepcionante se comparado a Sobre Meninos e Lobos, Gran Torino, Menina de Ouro etc... Deixa muito a desejar.

Augusto Fernandes Sales disse...

É, na maioria das vezes que você vai ver um filme só por causa do repertório e bagagem de um ator ou diretor, você acaba se decepcionando mesmo. Sempre entra no cinema achando que será o melhor filme do mundo e nem sempre é o caso.
Acontece também com aqueles filmes clássicos que você sempre ouviu falar bem, que os intelectuais adoram e não sei o que mais. Mas, quando finalmente assiste ao filme por conta própria.

Mas você foi a primaira pessoa de quem eu ouvi críticas negativas a respeito desse filme.

Sei lá. Também me decepcionei um pouquinho quando vi Gran Torino, há poucas semanas. É um ótimo filme, mas eu esperava bem mais.

-» Mเℓα disse...

Ahhh mew.. Gran Torino é muito bom! Só pelo "humor" ácido do Kowalski, ele pegando a espingarda todo puto dizendo "Saiam do meu gramado!", tratando o filho do jeito que ele merece, apontando aquele dedo como se fosse uma arma pra quem quer que ele não gostasse na rua, falando com todos com o maior desprezo.. Cara.. Demais! kkkkkk'

Agora... Além da Vida? Pelamordedeus! Só quem gosta de coisas do gênero "Comer, Rezar e Amar" que realmente gostou desse filme...

Mudando de assunto; e essa foto aí do Sonho todo deprê ao lado da Morte? Tb leu Sandman? (pergunta tosca, mas se não sou eu pra fazer essas perguntas...) Aliás.. Neil Gayman no geral é muito bom.. Meu namô é um viciado, se quiser que ele indique uns livros legais é só falar!

Augusto Fernandes Sales disse...

Aquela cena do Gran Torino em que ele salva a garota da gangue é uma das melhores também. "Vocês sabem quando cruzam com alguém com quem não deveriam se meter? Pois bem, esse alguém sou eu!" Essa cena é bem parecida com a cena final do filme Os Imperdoáveis, quando ele entra no saloon, puto da vida e com o trabuco na mão. Tipo, o cara apavora todo mundo apenas com a presença.
Outra cena divertida no Gran Torino é aquela em que ele vai ensinar o garoto a conversar como macho, no salão do barbeiro. Demais!

Bom, quanto ao Além da Vida, só posso opinar depois que assistir mesmo.

Já em relação ao Sandman, acho que é a melhor HQ já feita, o que não significa que nunca vai haver uma melhor. Tenho a coleção completa da Conrad (seu namorado deve ter também) e vários livros do Gaiman. Stardust, Belas Maldições, Violent Cases, Deuses Americanos, Lugar Nenhum, O Livro do Cemitério... bom, vários.
Ainda vou escrever um post especial sobre Sandman, mas quero que fique bom, então nem vou me apressar. Vou escrever aos poucos.